1 2 3 4 5 6

Seleção paralímpica de atletismo é convocada para Mundial em Londres 2017

A cerimônia de convocação dos atletas brasileiros contou com a participação do secretário municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Cid Torquato

 

Os atletas que irão compor a Seleção de Atletismo no Mundial que será disputado em Londres, de 14 a 23 de julho, estão sendo convocados pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), nesta quinta, 8, às 10h, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. O secretário municipal da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato, o presidente do CPB, Mizael Conrado, o diretor técnico, Alberto Martins, participam da cerimônia de convocação, prestigiando os atletas.

A equipe da competição mais importante do ano para a modalidade, defenderá o Brasil na Inglaterra. A coordenação do Atletismo estabeleceu metas desafiadoras, baseando-se nas três melhores marcas do mundo em cada prova do programa.

Para o secretário municipal da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato, dar visibilidade para competições deste porte, contribui muito com a difusão do esporte paralímpico e fomenta a sua disseminação na sociedade: “Acredito no potencial dos atletas. Competições mundiais como esta, aproximam as pessoas, deixam legados importantes, como um futuro com mais integração e inclusão na sociedade brasileira, além de transmitir, da forma mais nobre, o poder do esporte para as pessoas com deficiência” disse o secretário.

Nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, o atletismo foi a modalidade que mais rendeu medalhas ao país: foram 33, sendo oito de ouro. Na edição passada do Mundial, disputada em Doha, no Catar, em 2015, os brasileiros subiram ao pódio 35 vezes.

Na perspectiva do presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Mizael Conrado, o atletismo é o alicerce de todos os esportes e constitui a modalidade paralímpica mais democrática que, durante o mundial disputado na capital do Reino Unido, iniciará um novo ciclo. "É o primeiro grande evento que disputaremos para nos preparar para Tóquio 2020 e voltaremos ao estádio olímpico de Londres, onde muitos atletas brilharam e mostraram para o mundo o potencial do Brasil", comemorou Conrado.

A secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Dra. Linamara Rizzo Battistella, agradeceu os atletas por "brilharem nas pistas e fazerem o Brasil  sorrir". Ela celebrou a parceria com o CPB: "É uma alegria poder contar com a parceria estratégica do Comitê para o desenvolvimento da sociedade. Isso interessa a cada brasileiro crente de que o Brasil pode fazer mais", disse.

Por fim, a secretária exaltou mais uma vez o talento e potencial dos atletas: "Vocês são o exemplo concreto de que com algum investimento e muita garra nós superamos barreiras e alcançamos grandes vitórias".

Yohansson Nascimento representa o país nas pistas paraolímpicas com toda a sua velocidade desde 2008, quando os jogos foram realizados em Pequim. Sua primeira medalha de ouro foi conquistada justamente em Londres 2012. Ele é o mais novo integrante da seleção brasileira de atletismo.  "Quero agradecer essa decisão tão acertada de nos apoiarem até 2021. Somos 25 atletas, daremos nosso melhor para colocar o Brasil no alto do pódio, trazer mais medalhas e orgulhar vocês", garantiu o velocista.